theme
Be Endless.
2,436 notes
Reblog
"Você é, definitivamente, um idiota. Não só por hoje, e também não só por ontem. E pra falar a verdade, não vai ser só por amanhã também. Mas é por tudo, Stubb. Você me tem nas suas mãos, pra fazer o que quiser. E entre todas as opções do mundo, sempre prefere me perder. Prefere fingir que esqueceu e agir como se não se importasse. E você é tão teimoso quanto eu. Você retorce todas as situações, você complica tudo que é fácil. Você consegue bagunçar tudo aquilo que eu arrumei. E eu sempre teimo em gostar dessa bagunça. Você é o cara mais idiota do mundo. E ainda assim, é você quem eu sempre procuro. É do seu colo que eu sempre preciso. É a sua bagunça que eu quero. Ainda que me complique, que me afaste, que me bagunce totalmente e que me vire do avesso." - Robin and Stubb.  (via extinta)
5,696 notes
Reblog
"E lá vem você me perguntar porque é que estão todos casando, e falar pela trigésima vez que você vai acabar sozinho e não deve nada a ninguém. E lá vem você me olhar apaixonado e, no segundo seguinte, frio. E me falar para eu não sofrer e para eu ir embora e para eu não esperar nada e para eu não desistir de você. E eu me digo que não é você. Porque, se fosse, meu sono seria paz e não vontade de morrer." - Tati Bernardi. (via tajmahhal)
17,332 notes
Reblog
"Ela tem um ar catastrófico, sensual e infeliz. Anda cabisbaixa e parece não saber direito onde pisar, para onde olhar, o que dizer." - Gabito Nunes.     (via tajmahhal)
323 notes
Reblog

culpa da física

luadelarvas:

a gente nunca deu certo e nem nunca vai dar, não vai adiantar forçar. nós somos dois polos norte e você sabe que nunca tivemos sorte. eu queria poder dizer que polos iguais se atraem, e que um dia a gente vai conseguir ser. ser o nós que desata o nó e ser o cais que desola caos. mas o que você não…

areszen:

Meio infinito não é suficiente quando é amor o que se sente.

areszen:

Meio infinito não é suficiente quando é amor o que se sente.

339 notes
Reblog
"Eu chorei uma infinidade de coisas depois que o telefone tocou. Fiquei sentada ao pé da porta encarando o apartamento, agora tão vazio e sombrio que dava até pena. Eu queria chorar porque tinha levado um soco no estômago e um pé na bunda, eu queria chorar porque estava doendo, porque apesar de piadista, eu não tenho explicações pra tudo, sou só carente e louca. Chorei pela falta que eu sentia dos meus pais, pelo medo de ter que aguentar sozinha a morte deles um dia. Chorei porque a vida não tem nada de mágica olhando daqui de cima desse apartamento, enterrada no concreto, presa no meio dessa cidade que de iluminada não tem é nada. Eu chorei pelas cortinas que meu decorador colocou e eu odiei, pelo mármore riscado pelo filho da minha tia gorda, eu queria esvaziar a vida em mim. Chorei durante vinte e sete minutos ininterruptos sentada ali. Depois levantei, firme e piadista como sempre, porque o planeta lá fora não para pra você se reconstruir, a vida flui. Eu encarava o apartamento ainda vazio e cheio de lembranças nossas, com o nó não desatado de um amor que nem era amor no final das contas. As vezes as estrelas mais brilhantes só podem ser vistas nos momentos mais sombrios do céu. E ai pensei que vinte e sete minutos são sempre muito cedo, ou muito tarde para qualquer coisa que você queira fazer, e aí eu quis comprar uma passagem e fugir de casa porque chorar sentada ao pé da porta era triste e deprimente demais para alguém como eu. Porque estar triste depois de uma ligação é pouco minima para o tamanho da minha vontade de gritar na janela o quanto você não vale as minhas lágrimas, o quanto a minha crise existencial pós ligações amorosas é pequena diante do quanto eu ainda sou piadista, triste e sozinha. Porque continuar sentada esperando o telefone tocar não vai diminuir o ritmo do mundo, continuar com saudade não vai mudar a minha opinião sobre o quanto o meu cabelo é ruim e a minha cintura é gorda, já que eu só enxergava a beleza quando me via nos seus olhos. E que no final das contas o túnel da minha alma continuava escuro e raso no final do dia, que o mundo triste e sem cor ainda era familiar para mim, e eu desaprendi a viver nele. Sem você." - Ciceero M.  (via smalllostangels)
5,959 notes
Reblog
"Eu estou morrendo de saudade. É, eu sei, sou uma idiota e não devia sentir sua falta. Cara, por que você não volta? Dói saber que você não sente minha falta, dói saber que você está se dando bem sem mim. Quem dera ocorresse o mesmo comigo." - Juliana Aquino.   (via smalllostangels)
6,830 notes
Reblog
"Eu nunca vou entender porque a gente continua voltando pra casa querendo ser de alguém, ainda que a gente esteja um ao lado do outro. Eu nunca vou entender porque você é exatamente o que eu quero, eu sou exatamente o que você quer, mas as nossas exatidões não funcionam numa conta de mais." - Tati Bernardi.   (via smalllostangels)
brisadoceano:

Sempre falta

brisadoceano:

Sempre falta

65,060 notes
Reblog
"Quem diz que não quer amar mais ninguém, com certeza já amou alguém como nunca." - 400.   (via inverbos)
9,244 notes
Reblog
"Ventava, fazia barulho, chovia forte, o céu estava nublado. E o pior é que a tempestade não era lá fora. Era dentro de mim." - Renato Russo.  (via inverbos)
16,772 notes
Reblog
"Amor pra mim é aquela vontade da gente se fundir com o outro até o mundo terminar. Tem um quê de desespero, pois a gente tem medo da perda. Tem um quê de descontrole, pois ninguém tem domínio de um sentimento tão puro quanto esse. Tem um quê de coragem, porque a gente passa por cima de muitas coisas. Tem um quê de paciência. Tem um quê de cumplicidade. Tem um quê de segredo. Tem uma pitada de muitas coisas." - Clarissa Corrêa     (via mar-de-ilusao)